top of page

Como controlar a Ansiedade na Gravidez

Se você está experimentando ansiedade na gravidez, não está sozinha. Saiba como lidar com essa condição e ter uma gestação tranquila.

mulher negra gravida no sofa dentro de casa

Ansiedade na gestação todo mundo entende! A expectativa de conhecer o rostinho do bebê, segurar nos braços, é uma mistura de emoções intensas. Às vezes, a ansiedade se torna o motorzinho que mantém o coração acelerado, pensando em como será esse momento único. A imaginação voa, pensando nas características que o bebê herdará, nas primeiras palavras, nos primeiros passinhos...


Neste artigo abordaremos:


O que causa ansiedade durante a gravidez?

A gravidez é um momento emocionante, mas também pode ser um momento de grande estresse e ansiedade. As mudanças hormonais, físicas e emocionais que ocorrem durante a gravidez podem levar a uma série de pensamentos, como:

  • Preocupações com a saúde do bebê

  • Mudanças no corpo e na vida

  • Alterações Hormonais

  • Questões emocionais

  • Relacionamento com amigos e familiares

  • Situação Financeira

As preocupações durante a gravidez são algo comum a todas nós. As mudanças hormonais e até mesmo as noites de insônia podem contribuir para a ansiedade que muitas futuras mães enfrentam. É normal se questionar sobre como a chegada de um bebê pode impactar os relacionamentos com amigos e familiares, a saúde do bebê, a experiência do parto, ou mesmo a situação financeira da família com a chegada de mais um membro.


Essas preocupações fazem parte do pacote.

Somos humanas, e é natural sentir certa quantidade de ansiedade. Afinal, essa ansiedade tem um propósito protetor, nos impulsionando a cumprir nossas responsabilidades ou até mesmo a fugir de situações desafiadoras.


Sintomas dos Transtornos de Ansiedade durante a Gravidez:

É absolutamente normal que as futuras mães se preocupem com a saúde de seus bebês. No entanto, em alguns casos, essas preocupações podem se tornar esmagadoras e exigir uma atenção mais especializada. Por vezes, os pensamentos sobre a saúde do bebê podem se tornar obsessivos, persistindo mesmo quando os médicos oferecem tranquilidade. Além disso, as preocupações podem manifestar-se fisicamente, incluindo batimentos cardíacos acelerados, dificuldade em respirar ou ataques de pânico. Se você perceber que a ansiedade está afetando significativamente sua vida diária, relacionamentos ou desempenho no trabalho, pode ser classificada como um transtorno de ansiedade, algo que seu médico poderá avaliar.


A ansiedade pode surgir em qualquer momento durante a gravidez, podendo até mesmo aparecer pela primeira vez após o parto, sendo chamada de ansiedade perinatal. As taxas de transtorno de ansiedade geralmente parecem ser mais altas no primeiro trimestre, possivelmente devido a mudanças hormonais.

Os sintomas comuns incluem:

  • preocupação constante

  • inquietação

  • tensão muscular

  • irritabilidade

  • sensação de pavor

  • dificuldade de concentração

  • problemas para dormir

Algumas mulheres podem apresentar sintomas relacionados a outros transtornos de ansiedade, como transtorno do pânico, transtorno obsessivo-compulsivo ou transtorno de estresse pós-traumático.


Efeitos da Ansiedade Não Tratada no Bebê:

Embora haja menos pesquisa sobre a ansiedade em comparação com a depressão, estudos indicam que a ansiedade pode ter impactos negativos tanto na mãe quanto no feto. A ansiedade está associada a um aumento do risco de parto prematuro, baixo peso ao nascer, idade gestacional mais precoce e um menor perímetro cefálico, que está diretamente relacionado ao tamanho do cérebro em desenvolvimento do feto. É fundamental abordar e tratar a ansiedade durante a gravidez para promover um ambiente saudável para o desenvolvimento do bebê.


7 maneiras de controlar a Ansiedade na Gravidez:


1. Faça exercícios

Além dos benefícios físicos, o exercício também é um ótimo aliado para o emocional. Proporciona sensação de bem-estar e liberação de endorfinas, os famosos "hormônios da felicidade". Converse com o seu obstetra se é possível continuar na musculação, no pilates ou até dar umas caminhadas. O esforço vai valer a pena!


2. Foque em Alimentos Nutritivos

Uma dieta rica em nutrientes, composta por frutas, verduras, legumes, cereais integrais e gorduras saudáveis, não é só uma maneira de nutrir o corpo, mas também de fortalecer a mente. Esses alimentos desempenham um papel fundamental no funcionamento do sistema nervoso, ajudando a estabilizar o humor e a reduzir os níveis de ansiedade.


Como a digestão na gravidez pode ficar mais lenta, vale a pena evitar alimentos ultraprocessados, que podem causar constipação, alterações de humor e intensificar a ansiedade.


3. Se Hidrate

A desidratação pode intensificar a sensação de cansaço e nervosismo. Água, sucos naturais e frutas frescas são excelentes escolhas para manter o corpo bem nutrido e hidratado. Beber um copo de água calmamente também é uma forma de reduzir a ansiedade. 4. Durma

Estabelecer uma rotina relaxante antes de dormir, como um banho morno ou a leitura de um livro tranquilo, pode ajudar a acalmar a mente e preparar o corpo para uma noite de descanso. Travesseiros extras para apoiar a barriga ou encontrar uma posição confortável pode minimizar os desconfortos físicos e contribuir para um sono mais revigorante


5. Pratique o mindfulness

O mindfulness envolve estar consciente e presente no momento, aceitando as sensações e pensamentos sem julgamento. A pesquisa mostra que a atenção plena pode reduzir as preocupações com o parto e pode até prevenir a depressão pós-parto. Além disso, tirar um tempo para se concentrar na respiração, inspirando e expirando profundamente, pode ajudar a acalmar a mente e reduzir os níveis de estresse.


6. Anote as preocupações

Escrever suas preocupações é uma forma de externalizar suas emoções, permitindo que você as analise de uma perspectiva mais objetiva. Conversar consigo mesma no papel pode te ajudar a desmistificar alguns medos, identificar soluções práticas e até mesmo perceber que algumas preocupações são irrelevantes. Além disso, ter um registro sobre suas preocupações pode ajudá-la a debater com seu obstetra, cônjuge, amigos e familiares sobre possíveis soluções.


7. Tente RELAXAR

Yoga , massagem, meditação e acupuntura são técnicas que proporcionam relaxamento físico e mental que podem te ajudar a se reconectar consigo mesma e com o bebê.


Conta pra gente: quais são as estratégias que têm funcionado para você no controle da ansiedade? Compartilhe suas dicas e experiências nos comentários.


Fonte:

Havard: https://www.health.harvard.edu/blog/how-can-you-manage-anxiety-during-pregnancy-202106252512

bottom of page