Massagem em Bebês: Como e Porque Você Precisa Fazer

Atualizado: 13 de fev.

Melhora do sono e maior vínculo, a massagem em bebês tem muito a oferecer ao bebê e ao cuidador. Leia este artigo e aprenda as melhores técnicas.



bebe de brucos recebendo massagem shantala
bebê de bruços recebendo massagem

O que há para não amar em uma massagem? Não importa o tipo de massagem que você receba - desde uma massagem profunda até uma massagem pré-natal - você recebe benefícios físicos e mentais. Então, por que não experimentar a massagem do bebê no seu filho mais novo? Existem alguns benefícios significativos para a massagem infantil que exploraremos neste artigo.

Com isso em mente, neste post vamos a explicação:


Como fazer uma massagem em bebês


Você está pronto para massagear o bebê, mas o que exatamente deve fazer? Basta seguir alguns passos simples:


1. Defina o clima

Diminua as luzes, desligue o telefone, se desejar ouça uma música suave e certifique-se que o ambiente esteja aquecido, em torno de 24 graus C.


2. Coloque o bebê em uma superfície segura

Escolha uma superfície confortável, mas plana. Pode ser no chão, na cama (não deixe o bebê sozinho!) ou no trocador do bebê.


3. Despir o bebê

Você pode tirar a fralda, um pouco de ar pode ser benéfico para o bumbum do bebê, se ele tiver assaduras ou erupções cutâneas. A dica é colocar uma ou duas toalhas embaixo do bebê, ou fraldas de panos dobradas para evitar, caso faça xixi, de molhar o colchão.


4. Toque suave

Agora não é hora de fazer cócegas. Você quer um clima calmo e pacífico. Para bebês pequenos, use movimentos leves e suaves. Para crianças pequenas, você pode usar movimentos de “massagem” mais firmes. Pense em uma massagem como um alisamento da pele do seu bebê, em vez de esfregá-la.


5. Mire as partes certas do corpo

Massageie os pés do bebê com movimentos leves e suaves.

bebe recebendo massagem nos pés pelas mãos da mamãe

Massageie as pernas do bebê, trabalhando as canelas e as coxas.

massagem colica bebe pernas barriga

Agora massageie os braços e as mãos do bebê também.

nenem bebe baby massagem mãos braços

Para o estômago do bebê, massageie no sentido horário (da mesma forma que o sistema digestivo do bebê se move).

bebe massagem estomago colicas

Massageie o peito do bebê, mas evite a área delicada da cabeça e do pescoço

bebe sorrindo massagem peito

Vire o bebê e massageie suas costas.

bebe bruços recebendo massagem costas

* Não massageie a cabeça, pois seu bebê ainda tem pontos fracos


6. Conecte-se ao seu bebê

Fale baixinho, cante uma canção de ninar ou silenciosamente shhhhh para seu bebê. Olhe o bebê nos olhos para aumentar a conexão entre vocês dois.


7. Saiba quando parar

Se o bebê começar a ficar agitado, pare a massagem, retome mais tarde. Os motivos comuns pelos quais os bebês começam a ficar agitados durante uma massagem é que eles estão com fome, com muito frio ou até mesmo entediados. Ei, bebês também são humanos! ?

Sentindo-se motivada? Aqui temos um bom exemplo de massagem infantil:




Eu preciso passar óleo de massagem no bebê?

Embora você não precise passar óleo de massagem para massagear bebês, usar óleo pode tornar a experiência mais confortável e agradável, pois diminui o atrito entre a pele.

De acordo com um estudo publicado na revista Indian Pediatrics, o tipo de óleo de massagem que você usa pode afetar a saúde e o crescimento do seu bebê. Os pesquisadores descobriram que quando o óleo de coco (em oposição ao óleo mineral) foi usado, os bebês (prematuros e a termo) ganharam mais peso.


Uma pesquisa recente da Universidade de Manchester também estudou o papel do óleo usado nas massagens em bebês e descobriu que o azeite de oliva e o óleo de girassol pareciam quebrar a função de barreira da pele do bebê. Bebês massageados com esses óleos correm mais risco de desenvolver doenças de pele como eczema infantil.


Melhor óleo de massagem para bebês

  • Óleo de coco: Sim, basta usar um pouco de óleo de coco extra virgem para fazer a massagem. Bebês não precisam de fantasias! O óleo de coco é antimicrobiano, antibacteriano, antifúngico e antiviral. Eu sempre tenho um frasco de vidro com óleo de coco a disposição, pois também uso o óleo de coco como pomada no bumbum do bebê.

  • Manteiga de karité batida com óleo de coco: se seu bebê tem a pele mais seca, a manteiga de karité ajuda a hidratar e manter a umidade. Basta adicionar no liquidificador 1 xícara de óleo de côco extra virgem e 1 xícara de manteiga de karité e bata até ficar homogêneo. Despeje a mistura em uma tigela e coloque na geladeira para solidificar. Bata a mistura refrigerada em uma batedeira, até obter uma consistência semelhante a um chantilly.

  • Óleo de cocô com óleo essencial: Se você quer algo para adicionar valor terapêutico experimente adicionar ao óleo de coco óleo essencial de lavanda. Para isso, coloque uma gota de óleo essencial de lavanda em 10 ml de óleo de cocô extra virgem. Não mais que isso!

Usando óleos essenciais

Nunca aplique óleos essenciais não diluídos na pele de um bebê - eles são muito concentrados e podem causar reações alérgicas, irritações na pele ou uma resposta de desintoxicação. Sempre garanta taxas de diluição adequadas ao usar óleos essenciais perto ou em crianças. Melhor usar ocasionalmente do que diariamente.


Quando massagear o bebê

Para a maioria dos pais, apenas cinco minutos por troca de fralda são suficientes para estimular um sistema digestivo saudável, aliviar os sintomas de cólica e promover uma noite tranquila e repousante. ( fonte )

Idade

Nunca é muito cedo para começar a massagear o seu bebê. A primeira massagem do seu bebê pode ser até no dia do nascimento, quando você esfrega o vérnix. No entanto, se você massagear um recém-nascido, deverá ser extremamente cuidadoso ao usar óleos na pele sensível do recém-nascido.


Hora do dia

A hora do dia que você escolhe para massagear seu bebê pode fazer a diferença na resposta do bebê à massagem. Evite massagear o bebê logo após a mamada, pois isso pode fazer com que o bebê regurgite .

Alguns dos melhores momentos para massagear o bebê são:

  • Cerca de 45 minutos depois de comer

  • Quando o bebê está calmo, alerta e acordado

  • Antes de dormir

  • Depois de uma troca de fralda

Benefícios da massagem em bebês

As massagens infantis não são novas. Na verdade, as massagens em bebês têm uma história e tanto. A evidência das primeiras massagens infantis remonta à Índia antiga. Mesmo assim, as massagens eram mais do que apenas uma forma de relaxamento - foram incorporadas à medicina ayurvédica como uma forma de melhorar a circulação, eliminar toxinas, melhorar a função digestiva e aumentar o bem-estar geral. ( fonte )

Hoje sabemos o quanto um recém-nascido se beneficia com a massagem e que todos os bebês, especialmente os de baixo peso ao nascer, muitas vezes prosperam quando expostos ao toque humano. Mais de 100 estudos confirmam a ampla gama de benefícios da massagem para doenças comuns, desde gases a cólicas e problemas de sono. Vamos desvendar alguns dos maiores benefícios da massagem em bebês:


1. A massagem facilita o ganho de peso do bebê

Quando Stephanie Agakian deu à luz sua filha com 25 semanas de gestação, ela pesava apenas 1 libra e 5 onças. Agakian foi instruída a massagear seu bebê em casa para promover o crescimento e a saúde geral. Isso porque muitos estudos relacionam a massagem com ganho de peso saudável.

De acordo com este estudo , bebês prematuros que receberam “terapia de toque” (uma massagem) ganharam 47% mais peso do que bebês prematuros que não receberam nenhuma massagem. (UAU!)

Em outro estudo , recém-nascidos que receberam massagem ganharam mais peso a cada dia, pareciam mais conscientes e tinham habilidades motoras aumentadas. Um estudo mais recente apoia essas descobertas, acrescentando que a massagem em bebês também aumenta a densidade óssea .


2. A massagem diminui a chance de icterícia no bebê

Estudos recentes sugerem que a massagem infantil também pode reduzir os níveis de bilirrubina - o composto no sangue que causa icterícia - e aumentar a frequência do movimento intestinal, o que ajuda a expulsar o excesso de bilirrubina do corpo, sem mencionar a constipação .


3. A massagem reduz o estresse no bebê

Existem muitos estudos que mostram que o toque humano reduz o estresse e diminui a pressão arterial em adultos, e os bebês não são diferentes. Este estudo encontrou evidências de que a massagem terapêutica pode salvar vidas para bebês prematuros.

Em um estudo, bebês massageados mostraram melhora na variabilidade da frequência cardíaca (VFC) - uma medida da função do sistema nervoso - a cada semana. Os pesquisadores concluíram que a massagem em bebês reduz significativamente o estresse e, portanto, promove o amadurecimento do sistema nervoso imaturo de prematuros.

Então, como as massagens reduzem os hormônios do estresse? O toque faz com que as endorfinas sejam liberadas, fazendo cair o cortisol. Como resultado, os "sentidos de segurança e proteção dos bebês aumentam , e tudo isso leva o indivíduo a um estado mais equilibrado de bem-estar geral", diz Ronda Cheatham, proprietária da A Touch of Grace Massage Therapy em Remington, Virgínia .


4. A massagem reduz as cólicas no bebê

Você já se perguntou por que tantos assentos infantis, cadeiras de balanço e balanços têm um recurso de vibração? É porque a vibração pode realmente ajudar a aliviar as cólicas . Mas pesquisas mostram que o tempo prolongado em cadeiras ou outros assentos infantis não são bons para o desenvolvimento do bebê. Este estudo descobriu que a massagem infantil é comparável com cadeiras vibratórias em termos de acalmar um bebê com cólicas.


5. A massagem promove o sono do bebê

Uma pesquisa da Universidade de Warwick descobriu que a massagem em bebês reduz os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, e estimula a produção de melatonina. Como a principal função da melatonina é regular os ciclos do sono, a massagem ajuda os bebês a adormecerem mais rápido e a permanecerem dormindo por mais tempo. (Obaaa!)


“Dado o efeito aparente da massagem infantil sobre os hormônios do estresse, não é surpreendente encontrar algumas evidências de um efeito sobre o sono e o choro,” - Angela Underdown, University of Warwick

6. A massagem fortalece os laços entre mamãe (ou papai) e o bebê

Estudos mostram que o vínculo entre o bebê e a mãe é reforçado tanto pelo contato visual quanto pelo contato pele a pele . Outras pesquisas sugerem que a massagem infantil é especialmente útil para mães com depressão pós-parto que têm problemas para se relacionar com seus bebês.

Quando os pais fazem massagens nos seus bebês, hormônios são liberados para ajudar [os pais] a relaxar. Por meio da massagem, eles aprendem a entender seu bebê, construindo sua confiança ... ”- Linda Storm, diretora executiva fundadora da Infant Massage USA

Mas os benefícios não se aplicam apenas à mamãe. Um estudo publicado no Journal of Perinatal Education descobriu que a massagem nos bebês reduziu significativamente o estresse paterno e melhorou o vínculo entre pai e bebê.

Estudos também mostram que os pais que praticam massagem infantil são mais capazes de se comunicar com seus filhos. E os pais de crianças com doenças crônicas relatam níveis mais baixos de ansiedade como resultado da prática da massagem em bebês.


8. A massagem melhora o aprendizado do bebê

Estudos mostram que as massagens podem promover o estado de alerta e, quando o bebê está mais alerto, ele aprende mais. Em um estudo , crianças de 4 meses que receberam massagens por 8 minutos responderam mais favoravelmente às tarefas de adaptação audiovisual do que bebês que não receberam massagem.

“Foi demonstrada uma relação entre o toque pele a pele e a inteligência”, diz Koch . “Quanto mais estimulação tátil um bebê recebe em seus primeiros meses até o primeiro ano de vida, mais pode impactar no desenvolvimento do cérebro de forma permanente .”

Outro estudo mostra que esse benefício da massagem também se aplica a crianças em idade pré-escolar. Quando os pré-escolares são testados após a massagem, eles têm um desempenho melhor.


9. A massagem melhora certas condições no bebê

Assim como a massagem terapêutica pode ser usada para tratar várias doenças em adultos, a massagem terapêutica também pode ser usada para tratar doenças em bebês e crianças pequenas. Por exemplo, crianças com diagnóstico de transtorno do espectro autista tiveram melhor desempenho em testes após uma massagem. O mesmo acontecia com crianças com TDAH. Outros distúrbios psiquiátricos pediátricos que também melhoraram com a massagem incluem:

  • Bulimia

  • Depressão

  • Ansiedade

Conclusão: quando crianças e bebês são massageados, eles ficam menos estressados, mais alertas e recebem uma diminuição nos sintomas do seu distúrbio.


Mas a massagem nos bebês é segura?

Os bebês são conhecidos por sua pele super macia, mas aquela pele delicadamente macia é extremamente sensível. Com todos esses receptores nervosos, é possível superestimular o bebê.

Dito isso, os benefícios da massagem infantil superam em muito quaisquer desvantagens e é muito segura se você seguir algumas dicas de segurança:

  • Evite óleo de massagem no rosto: é muito fácil pingar nos olhinhos ou na boca

  • Evite massagear o topo da cabeça: a moleira do bebê ainda está se fechando

  • Evite massagens “profundas”: elas podem ser ótimas para tirar as dores das costas da mamãe, mas os pequenos não estão prontos para a mesma intensidade.

  • Mantenha a massagem curta e doce: embora os adultos gostem de uma massagem de 1 hora, os bebês precisam de intervalos de apenas 5 a 10 minutos desse tipo de toque.

  • Sempre pare se o bebê mostrar sinais como: chorar, se contorcer ou adormecer

  • Evite óleos de massagem com ingredientes agressivos: certifique-se de que tudo o que você usar não contém corantes artificiais, perfumes artificiais, parabenos, PEG ou EDTA. Boas opções são óleo de coco e de amêndoas.

  • Tenha cuidado ao pegar o bebê após a massagem: o óleo de massagem afetar no toque e/ou deixar o bebê escorregadio!

Verifique com o pediatra se o bebê apresenta alguma doença subjacente que possa interferir na massagem. Por exemplo, alguns bebês que nasceram "prematuros extremos" não podem ser manipulados em excesso devido às mudanças na frequência cardíaca. Seu médico pode ajudar a decidir o que é certo para o seu bebê.


Uma nota sobre massagem infantil

Não há como negar que alguns desses benefícios são incríveis, mas assuma a liderança do seu filho. Se ele não gosta da massagem, pare por enquanto; você pode tentar novamente quando o bebê estiver menos agitado. A coisa mais importante a fazer é mantê-la realmente simples - a massagem para bebês não precisa ser executada com perfeição para ser eficaz. Apenas esteja seguro, divirta-se e desfrute da sua ligação com o seu bebê!


E quanto a você?

Você já tentou fazer uma massagem infantil no seu bebê? Que benefícios isso trouxe para você ou seu bebê?

15 visualizações0 comentário